Início Crônicas SUPERPODERES

SUPERPODERES

por @CSFC

Nesse país que ainda queremos considerar como democrático, permitimos que determinado grupo de homens togados, que não receberam um só voto popular se arvorem a exercer superpoderes.

Talvez o termo correto seja, aceitarmos passivamente que esse desrespeito as normas previstas em nossa Constituição, seja aceitável, normal e coerente.

Alguns intelectuais, artistas famosos, políticos corruptos e seus amancebados, defendem essa incoerência e essa forma criminosa de rasgar e reescrever nossa Constituição. É claro que vivem e enriquecem dos impostos de quem trabalha, gera empregos e produz alimentos. Ociosos, improdutivos e desonestos, que a despeito da razão, da moral, da ética e dos bons princípios tentam propagar entre os ignorantes, uma nova ordem de valores.

Valores difundidos nas universidades públicas, por mestres e doutores consagrados, como por exemplo, Paulo Freire e suas teorias socialistas. Mesmo que elas ao serem impostas através da força pelo comunismo, só causaram genocídios, fome e miséria em todos os países em que se estabeleceram.

Pretendem que o Estado, notoriamente improdutivo, inoperante e viciado seja o patrono de tudo. E claro e obvio que eles se posicionariam no topo da pirâmide social, exercendo esses superpoderes. Nesse modelo de regime autoritário a população ficaria dividida entre os que muito podem e os que apenas se sacodem para sobreviver.

Basta observar o que acontece na Coreia do Norte, em Cuba, Venezuela e todos aqueles países que se submeteram passivamente ao desarmamento, a ministração e convencimento de pífias e utópicas ideologias ministradas nas universidades e aceitaram como ovelhas os absurdos controles sociais.

Os agora, onze “Cavaleiros do Apocalipse”, vivendo em um palácio de cristal, estão impondo esse regime. E reafirmo o que escrevi antes, sem sequer um mirrado voto popular.

Isso me faz recordar de um dito popular: “Caso você encontre um cágado em cima do tronco de uma arvore, tenha certeza que um cretino qualquer, colocou ele lá”

Guto de Paula

related posts

Deixe um comentário