Início Crônicas O PODER DA TOGA

O PODER DA TOGA

por @CSFC

O “Águia de Haia”, nosso mais ilustre jurista já previa a ditadura imposta pelo judiciário seria a pior, pois não dá nenhuma chance de se recorrer. Seja por isso que membros do Supremo estão tomando decisões e criando situações inéditas. Interpretações da Lei que passam pela Constituição Brasileira como um trator de esteira.

Agora, Ministro do Supremo com poder absoluto, antes simples advogado defensor de organizações criminosas. O tal Alexandre, que não é o Grande, apenas o careca. Aquele que investiga, condena e prende legisladores, jornalistas, ex deputados e todos aqueles que ousarem ir de encontro aos seus torpes interesses. Ele reescreve a Lei e a interpreta conforme sua particular conveniência.

No entanto o Supremo Tribunal Federal como instituição não pode, nem deve jamais ser confundido com as ações antidemocráticas e inconstitucionais de seus atuais componentes. Representa um dos três maiores poderes de nossa República. Tem demonstrado competência em muitos períodos de nossa História. Infelizmente por culpa de um sistema político partidário de escolhas, tornou-se a mais vergonhosa e deprimente das composições, que se tem notícia.

A quase absoluta maioria nem chegou a se tornar juiz. Simples advogados que assumiram esse poder por indicação de seus parceiros políticos que determinam hoje, aos 11 togados de que forma proceder, agir, perseguir, ameaçar, condenar e prender. Sem nenhum compromisso com que rege nossa Carta Magna, da qual deveriam ser seus Guardiões.

O conchave arquitetado pelo Supremo liberou o maior ladrão de nossa história, tem colocado atrás das grades todos os que ousaram enfrenta-los. E como previu Rui Barbosa, não há para quem recorrer…

Está registrado na História, que o rei da Macedônia, “Alexandre o Grade”, cavalgava o cavalo de guerra de nome Bucéfalo, o nosso Alexandre, cavalga o pangaré Lula.  Por onde eles passam, fica estabelecido o caos, a miséria, a injustiça, a corrupção e a fome. Só nasce erva daninha. A história se repetindo.

Guto de Paula

related posts

Deixe um comentário