segunda-feira , 16 setembro 2019
Home / CentralSFC / Central São Francisco / Combate ao abuso e exploração sexual infantil

Combate ao abuso e exploração sexual infantil

As acadêmicas de Enfermagem da Faculdade São Francisco de Barreiras (FASB) encerraram nesta sexta-feira (29) uma série de palestras no posto de saúde Herculano Farias, em Barreirinhas, que sensibilizaram a população presente para o combate ao abuso e exploração sexual infantil. Durante a ação, elas alertaram aos pais e mães na espera do atendimento médico-hospitalar sobre os tipos mais comuns de abusos que acometem crianças e adolescentes, em sua maioria, sendo cometidas por pessoas próximas, como familiares ou vizinhos.

A atividade, realizada em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde, foi realizada em alusão ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, no dia 18 de maio, instituído em Lei, para fortalecer a mobilização da rede de proteção à criança e adolescente e encorajar a identificação e denúncia deste tipo de caso. A palestra também integra a Semana do Bebê, apoiado pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância, (Unicef), que pretende tornar o direito à sobrevivência e ao desenvolvimento de crianças de até 6 anos prioridade na agenda dos municípios brasileiros.

Moradora da Morada Nobre, Maria do Socorro dos Santos, gostou das informações repassadas durante a palestra. “Nunca tinha participado deste tipo de ação. É importante ficar alerta com os filhos para que não aconteça este tipo de coisa”, explica. Preparada para discorrer sobre a temática, depois de pesquisa produzida em sala de aula, a acadêmica do 9º período de Enfermagem, Rute de Cássia Alves, explicou que toda a sociedade precisa se responsabilizar pelas crianças e adolescentes vítimas de abuso e de maus-tratos. “Uma criança vítima de abuso pode ter comprometido todo o seu crescimento psicossocial o que pode acarretar problemas para toda a sociedade ao se tornarem adultos fragilizados“, explicou.

Para a acadêmica Ana Cristina Laurino, para identificar qualquer tipo de abuso sexual, ela acredita que “os pais devam manter fortes os vínculos para que as crianças tenham confiança em contar qualquer tipo de abuso para os pais”. Ao final da palestra, foram entregues brindes para as crianças presentes e material educativo para os pais. Para denunciar casos de abuso e exploração de crianças, a população pode entrar em contato anonimamente para o conselho tutelar, delegacias especializadas, policiais militares, federal ou rodoviária, ou ligue para o Disque Denúncia Nacional, no número 100.

 ASCOM/FEASB

Além disso, verifique

O campeão dos campeões

Um Bate Papo descontraído e curioso com um dos maiores atletas da nossa região, ele ...