quarta-feira , 19 setembro 2018
Home / CentralSFC / Central São Francisco / Artes marciais a crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade

Artes marciais a crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade

O trabalho social iniciado há 10 anos pela Associação Desportiva The Lions, entidade sem fins lucrativos que funciona no bairro Santa Luziam em Barreiras, com aulas de arte marcial para cerca de 200 crianças e adolescentes, já tem bons resultados, com a projeção de dois atletas em disputas do MMA no circuito nacional. Agora, o foco da associação é obter o título de entidade de interesse público municipal, para ampliar as atividades e captar recursos que ajudem a viabilizar o trabalho realizado.

“Iniciamos em 2008, porém, a fundação oficial foi em 2014, com a regulamentação necessária”, explica o coordenador Carlos Prado que abraçou a causa iniciada pelo precursor do projeto, sensei faixa preta de jiu-jitsu, Dorivan Monteiro. Com eles, se juntou o professor Carlos Alberto Meneses, o sensei Fabrício Araújo, todos, investiram em um só propósito: de tirar da zona de risco, crianças e adolescentes e oferecer uma atividade que além de ocupar horários ociosos, garantisse disciplina e comprometimento. “A nossa base é o jiu-jitsu mas trabalhamos ainda com muai thay, boxe, Krav Mag e MMA”, diz Prado.

Participam das aulas 130 crianças com idades entre cinco e sete anos, e adolescentes até os 17 anos. Os atletas que se formam e conquistam boas colocações dentro das modalidades escolhidas, acabam se tornando voluntários no projeto e assumem o papel de instrutores voluntários. É o caso de Hettson Trelha , sensei, faixa preta de jiu-jitsu e lutador de MMA em competições nacionais e Pablo Neri, atleta de MMA que já conquistou vitórias em âmbito estadual.

Até hoje todo o investimento realizado na academia e os custos de manutenção foram arcados pelos voluntários e amigos. A proposta de transformar a The Lions em entidade de utilidade pública foi entregue ao vereador Carlos Costa na última sexta-feira (23), que assumiu o compromisso de levar adiante.

“Impossível não lutar por uma causa tão nobre. Me sinto feliz por estar à frente e tornar a associação como de utilidade pública, será a nossa forma de contribuir para o crescimento da instituição e para garantir às crianças e adolescentes, a manutenção das aulas e um futuro longe das drogas e da ociosidade”, disse o vereador Carlos Costa ao visitar a academia e receber o pedido feito pelo professor Carlos Prado.

Assessoria/The Lions

Além disso, verifique

Aprovada a nova metodologia de cobrança do uso da água na bacia do São Francisco

A nova metodologia para cobrança pelo uso da água na bacia do rio São Francisco ...